É uma nota positiva para o futuro do território do concelho de Oeiras e sobretudo para as populações da Cruz Quebrada – Dafundo.

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) chumbou o Estudo de Impacte Ambiental da Marina do Jamor, apresentado pela Administração do Porto de Lisboa e acarinhado pelo Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, como parte do empreendimento Porto Cruz, que está parado por ordem do Tribunal, que declarou a suspensão provisória da eficácia de normas do Plano de Pormenor da Margem Direita da Foz do Rio Jamor, na sequência da providência cautelar do Ministério Público, com vista à declaração de ilegalidade de normas do Plano de Pormenor.

O Parecer da Comissão de Avaliação da APA conclui pela desconformidade do Estudo de Impacto Ambiental da Marina do Jamor, elemento-chave do projeto Porto Cruz associado também ao projeto Ocean Campus.

O parecer de julho 2021, ratificado por Despacho de novembro do mesmo ano, está publicado no local próprio do site da APA (SIAIA) e pode ser descarregado e consultado por todas as pessoas interessadas em:

https://siaia.apambiente.pt/AIA1.aspx?ID=3302

Imagem Maquete: Silcoge Promoção Imobiliária